boca gulosa

Como é que prevemos a qualidade de desempenho sexual de um potencial parceiro? A este respeito já ouvi maravilhas com o rigor científico da carta astrológica da revista TV-Guia. Ora vejamos:

“Tem cara de porca!”

Um clássico. Tipo, cara de porca literalmente? Narinas na vertical e septo nasal atarracado? Provavelmente não. Acho que isto de ter ar de porca deve remeter para a estética da indústria pornográfica. Mesmo assim tenho sempre algumas dúvidas sobre o que isto significa. Se alguém me elucidar, agradeço.

“Olhos de quem gosta.”

Elementar, caro Watson. Toda a gente sabe que os olhos de quem gosta são amendoados, abertos meia haste e, obviamente, castanhos (os mais sinceros). Transbordantes de luxúria, estes olhos de quem gosta. Topam-se a milhas.

“Tem que ter uma gargalhada vinda lá do fundo.”

Suponho que se reporte ao fundo da garganta. Uma vez mais julgo que a referência é à sinceridade. Pessoas com gargalhadas honestas são evidentemente mais desinibidas na cama. Não há dúvida. Ou será que o facto de a gargalhada vir do fundo constata uma garganta funda? Agora sim, vejo tudo com clareza: gargalhada sonora = garganta funda = bons bicos. É óbvio.

“Come vorazmente.”

Confesso que esta é criativa. Toda a gente sabe que alguma perturbação na regulação dos impulsos alimentares vai, necessariamente, culminar numa boa foda. Descontrolada, sem medir fins, satisfeita. Pode ocorrer que durante o ato se dê um ataque cardíaco ou qualquer outra maleita de origem cardiovascular mas, em boa verdade, consigo pensar em formas bem piores de passar para o outro lado.

Em suma, acho que o ideal, quando se encontrarem em pleno ritual de acasalamento, é semicerrarem os olhos, aparentando gostar muito, rirem o mais audivelmente que conseguirem e movimentarem-se, com toda celeridade, para a compra de um éclair de chocolate. Com chantilly! Se tiverem que improvisar acho que um folhado misto também deve dar para safar. Só não aconselho aquela história do ar de porca. Tenho a certeza que implica sobrancelhas depiladas de forma anormalmente fina, como qualquer atriz porno de renome, e tal só é aceitável à Beatriz Costa ou outro alguém que lhe tenha sobrevivido.

Confiem sempre na sabedoria popular.