Ejaculação rápida

precoce-01

Este tema sopesa-me há uns tempos. Por que raio é que há homens que se preocupam obsessivamente com isto? É claro que eu sei a resposta à pergunta – há ansiedade de desempenho e monitorização excessiva que, associadas a experiências “desastrosas”, vão alimentando esta disfunção chata. É chata porque normalmente não é um problema orgânico, apesar de melhorar um pouco com alguma medicação (antidepressivos, vejam bem!), tem mesmo a ver com insegurança.

Mas querem saber a verdade? Não é nenhuma anormalidade ter uma ejaculação mais rápida de vez em quando. Entre adolescentes e jovens, normalíssimo, e, mesmo entre adultos pode aparecer sem aviso prévio. A psyche é tramada. Claro que com o envelhecimento as ejaculações tendem a retardar… O que é positivo para os mais rápidos e um pouco aborrecido para os outros. Contudo, podem sempre adequar as práticas sexuais. A satisfação sexual é um jogo contínuo de adaptação ao outro, às suas diferenças fisiológicas e anatómicas, às suas preferências e apetites, e, muito frequentemente, às alterações destas ao longo do tempo! “Adaptação” no sentido em que temos que gerir o repertório do outro, sem comprometer o nosso, mantendo sempre presente a noção de que neste jogo fazemos parte da mesma equipa.

Lembro-me de um tipo que a certa altura ejaculava sempre que lhe era verbalizado “Amo-te” durante o ato. É de salientar que isto não acontecia antes – salvo talvez no primeiro contacto sexual -, mas passou a acontecer, até voltar a extinguir-se (porque nunca foi uma grande preocupação para nenhum dos envolvidos). A verdade é que não vale a pena ficarem muito chateados por ejacularem depressa demais. Tenho tentado defender uma tese que implica que O SEXO NÃO ACABA QUANDO ELE SE VEM! A penetração nem sequer tem que ser o objetivo… Para muitas pessoas essa nem é a forma mais satisfatória de viver a sexualidade. Portanto, se ejaculam “depressa demais”, divirtam-se a fazer outras coisas. Esta genitalização do prazer dá-me cabo dos nervos.

Além de tudo isto, arrisco dizer que conheço poucos (ou nenhuns) homens ou rapazes que não tenham ejaculado depressa (ou até perdido a ereção) na ânsia de uma relação sexual muito desejada. Então se há afetos importantes envolvidos, esqueçam, é certinho. E querem saber uma coisa? Eu acho uma fofura. Penso sempre “devo ser mega gatinha para isto ter acontecido”. Case closed.

Esta página sobre ejaculação prematura é bastante boa (apesar de completamente heteronormativa, sorry). Cruzei-me com ela porque vi um anúncio quando estava a tentar pesquisar sobre futebolistas gay no Record ou na Bola. Não encontrei nada sobre o assunto, facto que me fez refletir em Se o Cristiano Ronaldo Fosse Gay?, portanto assumo esta improbabilidade estatística com humildade, mas ampliei o meu conhecimento ao nível de sites jeitosos sobre disfunções sexuais masculinas. Anúncios sobre medicamentos para as disfunções sexuais em sites de bola. Go heteronormatividade.

Um pensamento sobre “Ejaculação rápida

  1. Concordo! Eu não me importo nadinha com isso. Ver a ejaculação rápida como uma coisa má é preconceito… Uma coisa é ser sempre assim (isso é problema, talvez consiga retardar com algum treino), outra é ser assim de vez em quando (é normal). Aliás, quando os homens estão algum tempo sem relações sexuais ou quando têm uma nova parceira, isso ainda é mais comum 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s