preliminares-03

 

O céu brilha lá fora, estou quase a acabar a Pós-Graduação e até fui à SicMulher com o blogue, vejam bem! Nada como algum reconhecimento mediático para me elevar o humor e inspirar posts cheios de boa disposição. A não ser, claro, que tenha andado semidespida pelos corredores televisivos e acabado com uma bruta constipação. Esta é a triste verdade: toda eu sou ranho e acumulei leituras de quilos de fotocópias para o meu exame final. Portanto, da próxima vez que alguém me sugerir falsamente que faz um calorão em estúdio, ou que um vestido preto fica sempre bem, vou simplesmente adotar uma gola alta, um come back, aliás, já preconizado pelos Lonely Island em 2011. Bom humor onde andas tu?

Enquanto contemplava o rasto de lenços de papel que deixo atrás de mim ao estilo Hansel & Gretel (não vá eu esquecer-me do caminho até ao próximo pacote de lenços) lembrei-me daquela cena romântica do Titanic em que a Rose embate veementemente com uma palma suada na janela do carro em que o Jake se encontrava a levá-la à loucura. E pensei: ali tão perto de um monstro de gelo e a brincarem nus! Constipação pela certa, mas um destino muito menos cruel. E… Cá está ele! O meu bom humor voltou. Nada como percorrer uma checklist de tragédias para fazer o que tem que ser feito. No caso: uma review das ocorrências que misturam atividade sexual e condução de veículos.

1) Lá na minha terra de origem, além do hardcore também temos uma panóplia de miradouros improvisados que fazem as delícias dos adolescentes fumadores de substâncias ilícitas. Locais estes que são também a predileção dos jovens hormonais que dão os primeiros passos para a consumação. Um conselho: não acenem em sinal de reconhecimento se encontrarem uma cara familiar. É possível que logo de seguida surja uma face enrubescida vinda diretamente da braguilha desse alguém e desconfio que ambos apreciarão que a atividade decorra sem incidentes voyeuristas. Já eu só frequentei estes locais para apreciar o Tejo.

2) O felácio em andamento ou uma mão malandra a percorrer o lugar do morto são também um hit;

3) Para quem quer fugir aos miradouros sobrepopulados há sempre uns quantos parques de estacionamento aparentemente apetecíveis. Pode é dar-se o espanto que a dada altura, provavelmente após a remoção das roupagens e consequente distribuição de saliva por uma área corporal abrangente, se aperceberem que alguém lhes está apontar um laser! Um laser! “Quem são os engraçadinhos a brincar aos lasers?” “Nem sabia que ainda se faziam lasers” “Vendem no chinês de certeza”. “E se for um sniper?!” “Não porra!! São as câmaras de segurança do ginásio!” E é a debandada.

4) Sofrer questionamento policial em que os machos trocam olhares cúmplices e avaliam a presa é também, infelizmente, um clássico. “Aqui estacionados tivemos que vir averiguar”. Yeah right.

5) Dizem que o twingo é o melhor carro para o efeito. Eu cá sempre desconfiei desse carro, que parece que vem com uns olhinhos ou que a qualquer momento vai emitir vocábulos como aqueles dos filmes antigos de domingo. Mas, para alguns, é um carro tão tão satisfatório que conheço uma moça que comprou um banco de twingo num ferro-velho porque desenvolveu uma estratégia algo rígida de obter orgasmos cuja condição indispensável era decorrer naquele banco específico. Pelo que o levou para casa.

6) E primeiro prémio vai para… Aquele casal que foi parar ao meio do rio porque o carro estava destravado. “Não sei pai, não consigo mesmo perceber como aconteceu!”

Espero que tenham apreciado esta viagem pelas adolescências.