amanhacer-01

Homens e mulheres, ninguém está a salvo, vem a ciência dizer. Os primeiros aperceber-se-ão do sucedido com mas facilidade, uma vez que a anatomia específica proporciona pistas visuais mais evidentes. Já as mulheres têm aquilo escondido lá em baixo, embrulhado em duas camadas de lábios. Não admira que esta informação tenha permanecido secreta durante tanto tempo.

Por “aquilo” refiro-me ao clitóris – o primeiro pénis a existir – e que não funciona de modo muito diferente. A verdade é que todos os homens antes de serem homens (e terem pénis) foram mulheres. Ou melhor, todos os embriões foram embriôas. Só uma semanas após a fecundação é que aqueles a quem calhou o cromossoma perneta vão ser bombardeados com hormonas que transformam o órgão sexual feminino – o clitóris (e não a vagina, para que não haja confusões) no masculino, aquela cena que muitos afirmam ter vida própria e “necessidades”. Estou a tornar-me cada vez mais sensível a este assunto. A próxima pessoa a quem ouvir “Os homens têm necessidades” leva um piparote na testa (tenho umas ganas de agressividade, eu). Vá lá, ninguém morre por falta de sexo, talvez por excesso dele, não o contrário.

Concluindo, não é o clitóris que é uma espécie de pénis masculino, quando muito o pénis é o clitóris masculino. Mas esta conversa só serve um propósito (além da minha agenda tendencialmente feminista que mesmo quando procuro evitar me escorrega pelas teclas): salientar as semelhanças orgânicas entre sexos. Usando a linguagem corrente (e machista e desadequada) – Todos temos um pénis, logo, todos temos ereções. Logo, todos temos ereções matinais.

Para ser mais precisa, temos ereções várias vezes ao longo da noite, sempre que renovamos o ciclo de sono. Muito sumariamente: passamos por 4 fases de sono, uma REM e três não REM. É na fase REM que o pénis se enche de sangue e fica ereto. A teoria que procura explicar este fenómeno indica que, sendo a reprodução tão importante para a sobrevivência da espécie, se desenvolveu esta mecanismo de manutenção, não vá o aparelho estragar-se e não haver cá perpetuação genética. Isto é engraçado porque não parecem ser os sonhos que despertam as ereções (os sonhos também ocorrem na fase REM), é mais o facto que o corpo estar em manutenção que poderá elicitar sonhos molhados – mas isto sou só eu a pensar alto. O ciclo de ereção masculina noturna já é conhecido há meio século, mas só muito recentemente se começou a procurar observar os mesmos padrões nas mulheres. E eles estão lá!! E é nestas alturas que adoro a ciência (e odeio a sociedade, por se interessar pelas mulheres sempre em segundo lugar).

As mulheres também têm ereções matinais e as outras todas que os homens têm ao longo da noite. Isto explica muitos sonhos, não é verdade?

Beijinhos meu amores ❤