traicao

Vem um GIF. Pois é. Isto porque eu gosto de aproveitar todas as ilustrações da Filipa, que me enviou duas para o tema que seguirá… A traição! (e o amor e cenas). Gostaria ainda de me desculpar por este interregno. Não foi (só) culpa minha. E não, não estive de férias – o meu callcenter continua tão animado como sempre. O problema foi mais ao nível dos artefactos e das pessoas.

O meu computador desenvolveu uma qualquer enfermidade que lhe dá uma absurda lentidão que, para pessoas como eu, com dificuldades mentais seríssimas no campo da resistência à frustração ao bloqueio tecnológico é o mesmo que dizer existiram lágrimas, insultos àqueles que mais bem me querem e uma pré-rotura psicótica. Bom, talvez esteja a exagerar, mas foi mesmo mau. E ainda pior foi a minha batalha pré-legal com a FNAC do Chiado que me vendeu um equipamento estragado e demorou cerca de 2 meses a devolver-me o seu valor. Acabei a comprar outro computador na FNAC, imaginem lá. Parece estar operacional, mas isso deve-se ao escrutínio obsessivo do meu pai, que colecionou as características de todas as máquinas para o meu plafom e criou uma base de dados extensa em Excel, para facilitar a minha decisão. 349.99 euros depois cá estou eu. Sim, sou esse tipo de forreta.

Como veem a minha escrita não está com aquela fluidez do costume, o que se deve provavelmente ao facto de o meu cérebro existir em inglês americano 45 horas por semana. Vamos ver como corre.

O próximo post será sobre a traição e o amor. Cheers.