Propostas decentes do Masturbation May

Estava nos meus planos compilar todas as propostas decentes do Masturbation May até ao fim do mês (de Maio, diga-se) e inaugurar o Deconfinement June logo de seguida. Sucedeu que num belo sábado de férias em Lagos o meu computador teimou em não ligar. Eu lá forcei aquilo umas quantas vezes e, eventualmente, começou a fazer um “tak tak tak tak” assustador. Aquilo não me estava a parecer nada bem. Era o disco e, obviamente, não tinha backups de nada – sou uma otimista. Tentei não me deixar levar pelo desespero mas a perspetiva de ter perdido anos de ficheiros e grande parte do meu Doutoramento não era propriamente animadora. Então fiz o que sempre faço: liguei ao meu pai. Pobre coitado, está há duas semanas a tentar salvar o que consegue daquele disco que ruge em sofrimento. Doutoramento recuperado, Pronto a Despir também. Cá estou, uma rapariga cheia de sorte. Não trato nada bem os artefactos tecnológicos mas safo-me sempre, é impressionante. Vejam bem que uma vez deixei o computador no metro do Rato e fui dar com ele no Marquês, incólume. No entanto, aprendi a minha lição e penso adquirir um disco externo ou pôr tudo numa cloud, como as pessoas modernas.

Este é, portanto, um post tardio. Ao longo do mês de Maio fui publicando no instagram do @prontoadespir  uma série de propostas decentes . O que são propostas decentes, perguntam vocês? São exatamente o que o nome indica: “propostas” artísticas, literárias, tecnológicas “decentes”, ou seja, com o selo de qualidade do Pronto a Despir (aka Leonor de Oliveira). No caso, meras sugestões inspiradas em atos masturbatórios ou que visam promover os mesmos a quem lhe aprouver. Já mencionei a origem do Masturbation May noutro post, agora deixo-vos as mais decentes propostas:

Deixem-se levar pela indulgência do hedonismo relaxado com “Masturbação guiada”, o segundo episódio do novíssimo podcast @220vulvs, disponível no Spotify. “Respira, inspira e vamos gozar” são as instruções em português do Brasil e a mais perfeita saudação ao fim de semana que aí vem.

Procurem no vosso repertório interior: qual a melhor cena de masturbação em filme dos últimos tempos? Para mim o momento em que Fleabag é apanhada em flagrante delito com um vídeo do Obama é uma delícia hilariante. Não posso deixar de salientar que se trata de um vídeo político… Que eu saiba não há leaks do Obama na intimidade (uma pena). FYI Obama elegeu Fleabag a melhor série de 2019 portando podemos supor que está ok com a ideia de suprir este tipo de necessidades.

Se são amigos da leitura POR FAVOR leiam o Complexo de Portnoy do Philip Roth. Ninguém como ele expressa os desaires culpabilizantes da masturbação de um jovem judeu de 14 anos. Lembro-me de ter ataques de riso no metro ao ler o capítulo “Batendo Punhetas” enquanto me dirigia para o meu estágio em sexologia.

Se preferem podcasts podem ouvir o “Sex on the brain with Amory Jane  – The one where everyone masturbates”. Já tem algum tempomas vale muito a pena. Este grupo de portadorxs de vagina de Portland junta-se para falar da sua relação com o corpo e com a masturbação ao logo da vida. É um momento íntimo, inundado de risos e histórias adolescentes de masturbação com almofadas, pontas de mesas, chuveiros (o meu clássico favorito), com creme hidratante (corre mal, como poderão adivinhar), e muito mais. Este momento de sororidade inegável encaminha-se então para um episódio de masturbação coletiva relatado em voz off por Intern Courtney. Courtney é mais como uma investigadora etnográfica do que uma narradora da BBC; é os nossos olhos e ouvidos deste cenário que só poderia passar-se numa das cidades mais hipster do mundo. Temos ainda direito a uma review live de cada sextoy que utilizam no momento. Vale muito a pena, como já disse.

O verão está a deixar-vos de bom humor?  E que tal umas brincadeiras com fruta da estação? Ninguém o faz melhor que Timothée Chalamet em no filme “Call me By Your Name”

Por fim queria partilhar convosco o incrível site Wheel of Foreplay. É basicamente um jogo tipo roda da sorte que nos vai brindando com sugestões para animar a nossa vida sexual. Tem um segmento chamado I touch myself pejado de sugestões masturbatórias. Eu já girei a minha roda hoje, e vocês? Vão a wheelofforeplay.com e girem até mais não, que autoamor nunca é demais!

Autor: prontoadespir

Sexo descomplicado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s