Archives for category: Artes & Letras

john-kacere-butt

Estou em casa a recuperar de uma gastroenterite. Entre o aborrecimento e desconforto deparei-me com o trabalho de John Kacere, que reuniu esforços de representação na secção média do corpo feminino. Não só apreciei o foco como está na ordem das minhas preocupações do dia hoje. Assim sendo deixo-vos o link para o artigo da Justapoz Magazine em que o encontrei.

 

O primeiro dia do ano pode muito bem ser o mais preguiçoso, sobretudo se coincidir com um domingo. Imagino parceiros em todo o mundo a recuperar das festividades entre o sono e o amor. Este é um dos pequenos filmes da revista Nowness da série “Sex and Sensibility”. Bom ano aos que se amam a si e aos outros neste início de 2017.

Eu sei que ando calminha mas ando a preparar umas novidades para vocês… Para a semana rumo ao Brasil e à Filipa com quem muito discutirei este blogue – e São Paulo e as praias e os costumes – e voltarei cheia de histórias para contar, prometo. Por agora deixo-vos mais um filme da Nowness, sempre deliciosos. Este é dos Dent De Cuir, um coletivo de realizadores estabelecidos em Montreal. “It is about a girl, a bad one, who’s too sexy for human beings…”

“Dye: She’s Bad” by Dent de Cuir – NOWNESS from NOWNESS on Vimeo.

Porque o próximo post é sobre sexo anal, aqui vai um filme #DefineBeauty da Nowness

Com realização de Guy Aroch, fotógrafo de moda, conta com o rabiosque de Chanel Iman e outros, que são alvo de um olhar voyerista enquanto a alguns transeuntes é pedido que definam “the magic gap”.

india-in-woodstock-874x1280_874 Leia o resto deste artigo »

Clodomiro, uma marca italiana, é um negócio de família. Gerido por pai e filha Zagnoli conta com pratos e t-shirts ilustrados e com um lenço de seda.
04_Emma_8af66e60-0f0c-4fee-867a-4c171e63e478_grande Leia o resto deste artigo »

harri_peccinotti_8_20130130_2060874275

Apresento-vos, caso não vos tenha sido já apresentado, Harry Peccinotti – um fotógrafo conhecido pelo seu trabalho de cariz erótico, reconhecido pela Pirreli nos calendários de 1968 e 1969. Aqueles calendários frequentemente observados nas oficinas dos mecânicos (que eu tomei contacto no escritório do meu avô, que era contabilista mas que desenvolveu uma predileção por calendários com mulheres nuas depois da minha avó morrer). Os da Pirelli são dos bons, com gosto impecável, são só editoriais de moda particularmente sexy.

As suas fotografias são normalmente planos das sensuais formas e faces femininas, sem remeter para a pornografia explícita. Deixo-vos algumas fotografias e links em que encontram o seu trabalho Leia o resto deste artigo »

❤ Ilustrações de André da Loba do livro “Obscénica”, de textos eróticos e grotescos, de Hilda Hilst ❤

pornochanchada

Carolina V. Marsden é uma artista e designer gráfica que trabalha com bordado. Começou a bordar em criança, uma atividade que lhe permitia refletir e simultaneamente distanciá-la dos seus problemas. Crê que as mulheres eram ocupadas destes trabalhos para não se aperceberem que as questões públicas lhes estavam vedadas. Nos anos 70 algumas artistas apropriam-se destas competências vitorianas apontando os valores patriarcais de que arte (e sociedade) estão imbuídas. A sua obra procura mostrar momentos do seu próprio poder nas relações modernas. “Eu gozo com os avanços sexuais desajeitados dos homens e redesenho o futuro idílico do casamento representado em muitos bordados Vitorianos”, explica.

embroidery_sampler 2011 Leia o resto deste artigo »